Ocidente Acústico celebra mil edições em noite de casa lotada

Posted: 09/03/2020 in Rock, Shows
Etiquetas:, , , , ,

A noite da última quinta-feira, dia 5 de março, ficou marcada na história da cultura porto-alegrense: com 22 anos de existência, o projeto Ocidente Acústico, idealizado por Márcio Ventura (Rei Magro Produções), comemorou sua milésima edição com shows da Graforréia Xilarmônica e Ultramen. A discotecagem da noite ficou por conta de Katia Suman e Claudio Cunha, vozes da extinta rádio Ipanema FM, que apoiou o projeto desde seus tempos primórdios.

O público, que lotou o Ocidente, estava realmente disposto a celebrar a data, assim como as bandas, que não mediram esforços ao agradecer repetidamente Márcio Ventura pelo suporte à cena local, sempre criando projetos para que as bandas pudessem tocar – assim como o Ocidente que, por sua vez, fornece espaço para que isso ocorra.

IMG_1667

Graforréia Xilarmônica (Foto: Carol Govari)

A Graforréia Xilarmônica compilou em pouco mais de uma hora todos os seus hits, entre eles “Picardia”, “Bagaceiro Chinelão”, “Eu”, “Nunca Diga”, “Você Foi Embora”, “A Técnica do Baixo Elétrico”, “Literatura Brasileira” e, claro, “Amigo Punk”, que foi tocada também pela Ultramen – assim como “Nunca Diga”. Frank Jorge lembrou de outro nome muito importante para a música local: Carlos Eduardo Miranda (o Gordo Miranda), que faleceu em março de 2018, e foi respondido com uma salva de palmas pelo público presente.

 

Após o ótimo show da Graforréia – que também fez o show em comemoração às 500 edições do projeto –, no andar superior da casa, a Ultramen deu sequência aos trabalhos. Tonho Crocco fez questão de agradecer ao Rei Magro pela oportunidade de tocar naquela noite (e em todas as outras, visto que a Ultramen já tocou inúmeras vezes no projeto) e pediu uma salva de palmas para Márcio Ventura. O vocalista ainda frisou a importância do Ocidente, exaltando as melhorias da casa (como o elevador panorâmico) e contando várias histórias da Ultramen que aconteceram naquela esquina entre a João Telles e a Osvaldo Aranha.

Em relação aos hits, é claro que a Ultramen também fez bonito: “Dívida”, “Peleia”, “Hip Hop Beatbox com Vocal e James Brown”, “Alto e Distante”, “Santo Forte”, além de “Felicidade Espacial”, “Tente Enxergar”, “O Chaveiro” e outras do mais recente disco (Tente Enxergar). Como não poderia ser diferente, rolou um “Baby Shark” na introdução da clássica “Tubarãozinho”, que obviamente sigo cantando até hoje. O show dos ultramanos também teve uma participação especial: Buiu Rodriguez, do grupo Da Guedes, dividiu os vocais de “Não Para” e “Meu Compromisso” com Tonho Crocco e Malásia.

1

Ultramen (Foto: Carol Govari)

Na próxima quinta-feira, dia 12, o Ocidente Acústico apresenta “Mil e uma noites de Tim”: às 22h, Projeto Tim Maia Racional + Projeto Tim Maia lado B no palco espaço OX (no andar de baixo), e às 23h30min, no palco Ocidente, Tributo a Tim Maia (com Tonho Crocco no vocal).

O restante da agenda do projeto você confere clicando aqui.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s