Eric Clapton: poucas palavras e muita música

Posted: 07/10/2011 in Shows
Etiquetas:,

Natalia Nissen@_natiiiii

Ontem, quinta-feira, Porto Alegre recebeu o “Deus da Guitarra” em um show que desagradou muitos fãs que esperavam um grande espetáculo no estacionamento da Fiergs depois de 10 anos da última turnê brasileira. A falta de interação com o público foi um dos maiores problemas, Clapton falou um “obrigado” e um “valeu” entre tantos outros “thank you” no final das músicas. Faltou carisma e vontade de chamar o público para cantar junto, público que desembolsou altos valores (entre ingresso, taxa de conveniência e taxa de entrega) e se frustrou por não ver uma apresentação daquelas de emocionar.

Foi um bom show com uma boa estrutura. Os telões de alta qualidade deixaram menos decepcionados os fãs da pista que quase nem viram o Eric Clapton lá no palco. A platéia era grande, mas havia espaço para todos, nada de aperto e pisões nos pés; alguns passaram dos limites e beberam demais, acabaram saindo da Fiergs carregados pelos bombeiros. A pontualidade britânica garantiu um dos pontos positivos ao show, às 22h01 o artista subiu ao palco e tocou por quase duas horas.

Deixando a falta de interação de lado, a técnica do Clapton e de toda a banda que o acompanhava era algo invejável. As backing vocals Sharon White e Michelle John poderiam fazer um show sozinhas que seria incrível. O próprio Eric Clapton demonstrou que, apesar dos seus 66 anos, ainda faz música de qualidade como se fosse brincadeira, a voz dele ao vivo é de colocar no chinelo muito cantor que tem por aí. Os improvisos e a atuação dos tecladistas Tim Carmom e Chris Staiton, do baterista Steve Gadd e do baixista Willie Weeks também chamaram muita atenção.

Nem “Layla” animou a plateia de aproximadamente 20 mil pessoas, uma sequência de músicas calmas deixou muita gente desanimada. Só em “Cocaine” o público ensaiou um coro e cantou junto. “Crossroads” também foi bastante esperada e o público correspondeu com certo entusiasmo à última canção do espetáculo. Algumas músicas que faziam parte do set list de outros shows desta turnê ficaram de fora da apresentação em Porto Alegre como o cover de Bob Marley “I Shot The Sheriff”.

Eric Clapton demonstrou muita técnica em solos e improvisos (Foto: Mauro Vieira)

A abertura do show ficou por conta da banda gaúcha Cartolas e durou aproximadamente meia hora. O público não participou muito da apresentação, mas a banda teve uma boa presença de palco e tocou músicas conhecidas como “Cara de Vilão”. O vocalista Luciano Preza agradeceu a presença dos fãs que pegaram mais para estar nas cadeiras à frente do palco, e também, aos que pagaram “180” para ficar na pista, todos estavam lá por um mesmo objetivo: Eric Clapton.

No domingo e na segunda-feira Eric Clapton se apresenta no Rio de Janeiro, em São Paulo o show acontece na próxima quarta-feira.

Comentários
  1. […] do palco foi a Maquinados, de Venâncio Aires. O repertório trouxe Blur, Pearl Jam, AC/DC, Eric Clapton, Graforréia Xilarmônica, The Beatles, Bob Dylan e contagiou em quase uma hora e meia de […]

    Gostar

  2. […] banda me ganhou de vez na abertura do Eric Clapton, em outubro do ano passado. Aí fiquei torcendo para ver a trupe por aqui o quanto antes. Gosto […]

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s